Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fit diz ela

Fit diz ela

Recomeço

Hoje venho-vos falar de recomeço. Quando se entra num estilo de vida saudável, dificilmente corre tudo bem  à primeira, mas porque será? A verdade é que existe tanta informação e opiniões tão díspares na internet sobre o que é ser fit, sobre os alimentos mais fit, sobre os melhores treinos, sobre suplementos que uma pessoa “tem” de tomar . Qual a melhor opção? O que é que está certo no mundo do fit? Pois é muito difícil responder a isto, especialmente para uma leiga como eu. 

O que está certo é o que resulta contigo e que é sustentável a longo-prazo, não vale a pena fazer a dieta x porque aquela miúda toda fit do insta faz, porque o que resulta com ela pode não resultar contigo. E eu levei muito tempo a perceber isso, e mesmo agora já tendo noção disto os macacos na cabeça existem, mas cabe a nós colmatar isso.

Estou a atravessar uma fase da minha vida em que pura e simplesmente perdi a motivação para tudo. E cabe a mim reverter esse ciclo, é uma luta psicológica e tem de ser trabalhada diariamente. Porque se eu não tivesse ficado preguiçosa e acomodado à vida que tinha, eu não teria ficado assim.

Mas o que é que aconteceu para eu perder a motivação?

Simples, comecei a trabalhar e a estudar ao mesmo tempo, ando sempre cansada psicologicamente porque faz agora um ano  que não tenho férias, um ano constantemente preocupada, ora exames, ora tese, ora trabalho. E isto desgasta muito uma pessoa, especialmente quando estás por tua conta numa cidade que não é tua. É claro que há amigos e família, mas a família está longe, e os amigos também têm as suas preocupações. Apesar de ter o apoio incondicional destas pessoas, cabe a mim não ir abaixo, cabe a mim acordar todos os dias de manhã mesmo que não apeteça e ir à luta. Felizmente vou terminar o meu estágio daqui a uma semana, e vou ter dois meses de “férias”, pois para Setembro tenho um novo desafio profissional. Eu digo “férias”, porque há uma tese para entregar em Outubro e infelizmente está muito atrasada.

Estive muitos meses desaminada e eu tentava ter um olhar positivo sobre a vida e ter motivação, mas pura e simplesmente não chegava lá. A única solução que eu vejo para isto é continuar a tentar, hoje não deu, amanhã será melhor. Falhei, não faz mal, desde que não desista.

O que eu acho que preciso é mudança e novos desafios. Portanto foi isso mesmo que decidi fazer, mudei de casa, mudei de ginásio e vou finalmente ter mais tempo para mim. Apesar de que seja para dedicar 100% à tese, vou poder voltar ao ginásio e treinar como tanto gosto.  Eu não parei de treinar por opção própria, mas sim porque fui obrigada. Tive uma pequena lesão, que me obrigou a parar 2 meses. Acidentes acontecem mas felizmente já está tudo bem. Apesar de não puder ir para o Algarve (Sim porque eu sou moça marafada) durante 2 meses e estar de papo pro’ar a apanhar sol, vou ter tempo para mim. Estar a estagiar durante tanto tempo sem férias compromoteu um pouco a minha situação académica é verdade, desgastou-me imenso mas não me arrependo nem um bocadinho que seja. Um estágio que era só 2 meses transformou-se num ano e isso demonstra muita coisa. Conheci pessoas incríveis, aprendi muito e é uma experiência que teve um impacto gigante na minha vida.

Em suma, o que fazer quando perdes motivação na tua vida em geral? Muda o que não gostas na tua vida. Nunca ouviram dizer “Tás mal muda-te”? Pois é isso mesmo. Estava farta da casa onde estava, fácil sai. Estava farta que me vendessem planos no ginásio onde estava, fácil sai. Estava farta das dietas x e y, fácil desisti e comecei a comer aquilo que gosto sem comprometer a minha saúde. É fácil mudar? Claro que não, mas se fosse a vida fosse fácil não era a mesma coisa, e são estas situações que moldam a nossa personalidade.

E bem fities, hoje fico por aqui porque o post já está longo.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D